Preservando a pintura do seu carro

Neste post vamos falar um pouco de estética externa. Um carro com a lataria bem cuidada e limpa, além de não ser muito difícil manter, é o primeiro ponto de atenção de um comprador. Na correria do dia a dia, muitos proprietários sem tempo acabam se esquecendo deste detalhe. Vamos então dar algumas dicas.

A primeira delas é a lavagem. Nem sempre podemos escolher onde estacionamos o carro. Muitos deles ficam no tempo, seja no trabalho ou na própria residência. Com o sol, a chuva, os cocos de passarinhos, pétalas de flores que grudam na lata, enfim… Essa exposição ao tempo vai acabando com a pintura, deixando ela com aparência queimada, manchada e qualquer apoiada no carro em atrito com a sujeira facilita e muito a aparição de riscos.

Primeiro passo para tentar evitar é sempre manter o carro limpo, pelo menos 1 vez a cada 15 dias. Tente retirar as flores ou plantas que possam grudar na pintura sempre que possível e principalmente remover rapidamente cocos de passarinho, responsáveis por queimar o verniz. Lembre-se que danos causados pelas necessidades destes pequeninos são irreversíveis.

Além da lavagem, existem diversas outras técnicas para manter a boa aparência do seu carro. Uma delas é a cristalização ou espelhamento, que ajuda a proteger a pintura de toda essa variação climática, poluentes, raios solares, entre outros. Lembramos que a cristalização conforme o tempo vai perdendo seu efeito, tendo que ser refeita conforme a severidade da exposição do carro ao tempo ou após algumas dezenas de lavagens. Esse método não é abrasivo, ou seja, não causa nenhum prejuízo a pintura do automóvel e proporciona um brilho admirável.  

Um outro método de proteção da pintura é o enceramento simples, que é bem mais barato que a cristalização. Atualmente existem diversos tipos de cera no mercado. As líquidas, por exemplo, são bem fáceis de aplicar. Entretanto a cera tem um tempo bem menor de duração, tendo que ser reaplicada mais vezes no veículo. Lembrando que a cera não elimina riscos profundos. Para isso, é usado polimento, com massas abrasivas e que atuam diretamente na camada de verniz. É um método recomendado para bons profissionais ou para se fazer com bastante cuidado para não piorar a situação.

Para finalizar, existem as massas abrasivas da 3M, que eliminam os chamados contaminantes: pingo de tinta, asfalto, fragmentos de vidros, etc. É um método também recomendado para bons profissionais executarem.

Lembre-se que é melhor tomar esses cuidados do que resolver colocar uma capa no seu carro que fica exposto ao tempo. O uso destas capas são pontuais. Se virar uma rotina, ela pode rabiscar a pintura do seu automóvel ao ser colocada e retirada e manter o carro coberto por muito tempo, pode também gerar umidade, prejudicial a pintura.

Espero que tenham gostado e até a próxima. Curta nossa página no Facebook.

Um abraço!

Tagged , , , , , , , , , , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *