Cuidado com o câmbio automático

Quem não gostaria neste trânsito infernal de São Paulo ter um carro automático? Se livrar das 250 trocas de marchas que fazemos diariamente indo trabalhar. Entretanto essa comodidade demanda cuidado. Não desejo o conserto de um câmbio automático para ninguém. O valor é infinitamente mais salgado em comparação ao câmbio manual. A primeira dica, obviamente, é estar sempre atento ao nível do óleo e à manutenção preventiva indicada pelo manual. Cada modelo tem um período específico para a troca do óleo do câmbio. Alguns, mais antigos, indicam aos 40 mil km, já outros modelos 80 mil Km e tem até modelos onde o manual não recomenda a troca de óleo. Mas se indicar, troque e não economize com a qualidade do fluído, mesmo sabendo que 1 litro pode chegar a R$90,00.

Outra coisa que precisa ficar de olho sempre é no nível da água de arrefecimento do motor, que estando baixo, altera a temperatura dos demais fluídos, incluindo o da transmissão automática.

A forma de condução também influencia diretamente na duração do câmbio automático. Um andar mais leve, sem muitos trancos e puxar o freio de mão no neutro (N) antes de colocar em parking (P) são dicas básicas. Certificar que o veículo também não esteja em movimento ao trocar qualquer posição do câmbio e estar atento a luz de advertência do painel, é fundamental.

Na compra avaliamos sempre a suavidade dos engates e os possíveis trancos de resposta, assim como vibrações nas trocas de marchas. Cuidado com o papo de vendedor. Se achar que existe alguma irregularidade no funcionamento, desconfie. Busque todos os carimbos de revisão do automóvel. Comprar um carro usado com câmbio automático, o cuidado precisa ser triplicado. As vezes temos que nos preocupar muito mais com câmbio do que com o estado do carro. Dependendo da manutenção do câmbio automático, essa pode ser muito mais alta do que qualquer outro problema que o veículo possa apresentar.

Aproveitem a dica e até a próxima. Curta nossa página no Facebook.

Abraço!      

Tagged , , , , , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *