Confira você mesmo o nível do óleo e evite enganação

Quem aqui já não parou para abastecer o carro e o frentista todo prestativo perguntou se ele não poderia verificar o nível do óleo do motor? Ele vai, abre o capô, retira a vareta do óleo e te mostra falando que precisa ser feita a troca porque o óleo está escuro ou pode também dizer que precisa completar porque o nível está baixo. Pessoal, se o frentista quiser verificar o nível de óleo do seu carro, não deixe!

O óleo escuro não significa que esteja ruim, pelo contrário, é normal ficar escuro já que o objetivo dele é lubrificar e limpar os pequenos resíduos entre as peças do motor. O papel dele é esse mesmo. 

Quanto ao nível, se o frentista mostrar que está baixo, é porque muito provavelmente o óleo ainda não desceu todo para o reservatório do cárter, fazendo com que a vareta acuse este nível mais baixo. Neste caso específico, é até perigoso completar. O excesso de óleo no motor pode prejudicar bastante seu carro, estragando velas, aumentando a pressão, estragando catalisador ou provocando vazamentos.

Portanto vai uma dica: confira você mesmo o nível de óleo do seu carro. Procure fazer isso em um lugar plano e com o motor frio ou pelo menos de 5 a 10 minutos depois de ter sido desligado. Dessa forma, deu tempo do óleo descer para o reservatório e a vareta acusar o nível exato. É normal em alguns carros baixar o óleo conforme o uso, entretanto estando entre o nível máximo e mínimo, não tem o que se preocupar.

Sobre a troca de óleo, siga rigorosamente o que o manual do seu carro informa. A maioria dos carros atuais utilizam óleo semi sintético, com troca a cada 10 mil km ou no tempo de 6 meses, o que chegar primeiro. Mas é sempre bom consultar o manual do seu veículo ou no caso da compra de um carro usado, verificar com o antigo dono que óleo ele estava utilizando e quando foi realizada a última troca.

Abraço!

Tagged , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *